Desenvolvimento

Conheça 7 características do profissional com perfil de liderança

Escrito por DorseyRocha

Já faz um tempo que os líderes deixaram de ser figuras sisudas, centralizadoras e que tomavam decisões unilateralmente. Hoje em dia, o perfil de liderança mais buscado inclui habilidades que valorizam a ética, a confiança e as relações humanas, além da alta capacidade de gestão dos negócios.

Essas características não só são buscadas nas empresas, mas também pelos próprios profissionais que querem se destacar, procurando desenvolvê-las neles mesmos. De fato, algumas competências podem ser decisivas para o sucesso profissional.

Mas afinal, o que constitui um perfil de liderança? Como é possível identificar e aprimorar as habilidades necessárias para esse perfil? Neste post abordaremos as 7 características mais destacadas por empresas e recrutadores. Continue a leitura do post para saber mais!

1. Autoconhecimento

A primeira coisa que um líder tem ou precisa desenvolver é conhecer a si mesmo. Saber quais são suas capacidades e suas limitações é fundamental, como também ter humildade de se enxergar como um aprendiz em busca constante pela maestria profissional. Também o autoconhecimento deve ser o balizador das decisões e escolhas que o líder vai fazer ao longo da sua carreira. Antes de buscar desenvolver uma habilidade, é preciso ter certeza se ela de fato faz parte do seu perfil, seus sonhos e necessidades.

Além disso, somente quem é capaz de refletir sobre a própria trajetória, acertos e erros, e desenvolvimento poderá aplicar esta habilidade com sua equipe, que é uma função primordial de qualquer líder ou gestor.

Para as empresas, também é importante saber identificar essas características de liderança, uma vez que existem diferentes perfis que se encaixam em determinada situação. Cada modelo de negócio exige um tipo de líder que tenha destaque, especificamente, em uma ou mais características.

2. Responsabilidade

Um líder será responsável pelos resultados dele e de toda a equipe. Deverá assumir tanto a qualidade quanto a capacidade de entrega. Por isso, ter um senso de responsabilidade é, obviamente, uma característica essencial para um perfil de liderança.

Assim, um bom líder é aquele que no momento do sucesso sabe parabenizar toda a equipe. Mas também deve estimular o aprendizado com os possíveis fracassos. Ou seja, ele precisa ter um constante equilíbrio entre autoridade e a capacidade de delegar e ensinar aos outros. Também deve ser parte do resultado, seja ele bom ou ruim, comprometendo-se e sendo exemplo desde o planejamento a execução final dos trabalhos.

3. Senso de realidade

Um líder deve compreender que nem tudo acontecerá como ele deseja. Saber manter os pés no chão diante dos desafios e dos conflitos pode ajudar a orientar toda a equipe para melhores resultados.

Mas ser realista não significa não ter sonhos e a vontade de crescer. Pelo contrário, é a capacidade de distinguir o que pode ser mudado do que não é possível. Isso evita frustrações e ajuda a concentrar apenas no que pode realmente ser feito. O líder tem o papel de inspirar as pessoas alinhavando propósito e significado entre o que elas fazem com um projeto maior.

Da mesma forma, também não quer dizer não pensar no futuro. Quem tem um perfil de liderança entende o que deve ser feito de imediato e o que deve ser resolvido depois. É a diferença entre o que é de curto, médio e longo prazo, que ajuda a definir estratégias e alinhar as expectativas de toda a equipe. Ter o pé no chão mas a mente nas nuvens é um diferencial que os verdadeiros líderes conseguem integrar.

4. Empatia

Essa é uma das características mais difíceis de se colocar em prática. Trata-se da habilidade de se colocar no lugar dos outros, entendendo seus pontos de vista a partir da visão de mundo delas e não da própria.

Basta lembrar que em qualquer equipe existem muitos perfis diferentes. E a diversidade tem sido incentivada em larga escala pelas organizações que buscam ser saudáveis e produtivas no seu clima e cultura.

Nesse sentido, ter empatia também representa a capacidade de saber ouvir e prestar atenção ao que o outro fala, de aceitar e compreender diferentes ideias, mesmo sem concordar. Para se colocar no lugar do outro, é preciso entender realmente cada situação do ponto de vista de outra pessoa, o que implica em muita humildade e a crença de que a verdade é apenas uma parte da realidade.

5. Comunicabilidade

E já que estamos falando em ouvir, é bom destacar que comunicação é primordial para um perfil de liderança. Não só pelo fato de prestar atenção aos outros e se colocar no lugar deles, mas também de entender o momento de falar. Para tanto, é preciso gostar de pessoas e de interagir com elas.

Independentemente do tipo e do tamanho da equipe, o líder precisa saber repassar tarefas, apresentar soluções e resolver situações que dependem especialmente de sua habilidade de dialogar com as pessoas.

Além disso, a comunicação é importante para que o líder saiba dar e receber feedback, ferramenta fundamental hoje em dia para a orientação dos resultados. Ele deve tanto conseguir tornar a equipe mais produtiva sem causar conflitos como também deve estar aberto a críticas e elogios, aceitando o que pode ser melhorado em si mesmo.

6. Confiabilidade

Ninguém chega a um posto de liderança sem confiar nas próprias habilidades. Da mesma forma, ninguém segue uma pessoa que não tem autoconfiança. Ou seja, um perfil de liderança precisa conhecer suas capacidades e acreditar que é capaz de colocá-las em prática para inspirar outras pessoas.

Isso porque um bom líder não só é alguém que confia em si mesmo, como também transmite essa confiança para os membros da equipe. A confiabilidade está ligada à autoconfiança, mas principalmente, ao fato de despertar nas pessoas um sentimento de que se pode fazer, algo fundamental para se atingir resultados.

É importante reforçar que confiar e ser confiável estão longe da arrogância, da soberba e da postura de superioridade que muitos gestores adotam. A base da confiança está na reputação que é construída pelos exemplos do dia a dia.

7. Ética profissional

Por fim, destacamos a competência mais básica de todas. Sem ética, não adianta ter nenhuma das características mencionadas anteriormente. Afinal, ter uma boa conduta, com honestidade e respeito ao próximo é o que define a qualidade da relação entre as pessoas que permitirá o atingimento de bons resultados na profissão e na vida pessoal.

Profissionais éticos fazem melhores escolhas, de acordo com o interesse coletivo da equipe e da organização. São autênticos e solidários no relacionamento com as pessoas, contribuindo para um melhor entrosamento entre elas e para um ambiente mais harmônico.

Numa empresa, o líder que tem uma conduta ética ajuda a facilitar todos os processos internos, a aumentar a produtividade e a alcançar metas, além de melhorar a cultura da organização.

Ao buscar valores éticos, como a paciência, o respeito e a gentileza, tanto o profissional quanto a empresa ajudam a promover o protagonismo, a inovação e uma maior satisfação de todos.

Ter ética é poder compartilhar decisões e ações com todos, dentro e fora da organização, sem ter o receio de  ser julgado por conduta incorreta ou duvidosa. É a coragem de se posicionar dentro do que é correto e legal.

 E você, quais características julga serem mais necessárias a um perfil de liderança? Consegue identificar alguma delas em si mesmo? Caso ainda não tenha essas competências bem definidas, saiba que existem maneiras de conhecer e desenvolver suas habilidades. O mais importante é não se acomodar e procurar a orientação adequada.

Gostou do post? Quer desenvolver todas essas competências de liderança? Entre em contato conosco e conheça o nosso serviço de Assessment!

Sobre o autor

DorseyRocha

Deixar comentário.

Share This